LUGARES DE LEITURA

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

letras

Baiano não é palhaço

Sou filho da Bahia com muita alegria

Não interessa se o relógio já deu meio dia

Não falo fino nem ando me rebolando

Mas tem gente falando que eu não sou legal

Não faço ponto lá na Praça Tiradentes

Mesmo assim tem muita gente que ainda fala mal

Não pinto as unhas, nem falo com vedete

Mas estão pintando o sete, isto é uma verdade.

Quando o relógio está marcando meio dia

Quem é filho da Bahia tem que ouvir piada

Ai, ai, ai, ô, ô

Vou repetir que o Brasil

Foi descoberto na Bahia

E o resto é interior

Quando ligo a televisão

Têm sempre um palhaço pra meter o aço

Armando a lona, fabricando um picadeiro

E o baiano o dia inteiro bancando o palhaço

Até parece que estou n'outro país

Vê que piada infeliz inventaram agora:

"Ajude a manter a casa limpa

Matando um baiano por hora"

Orora Analfabeta

Gordurinha e Nascimento Gomes

Eu arrumei uma dona boa lá em Cascadura

Que boa criatura mas não sabe ler

E nem tão pouco escrever

Ela é bonitona, bem feita de corpo

É cheia da nota

Mas escreve gato com "j"

E escreve saudade com "c"

Ela disse outro dia que estava doente

Sofrendo do "estambo"

Levei um tombo... Cai durinho pra trás

Isso assim já e demais

Ela fala "aribu", "arioprano" e "motocicreta".

Diz que adora feijoada "compreta".

Ela é errada demais!

Viu uma letra "O" bordada na blusa

Eu disse é agora

Perguntei seu nome ela disse Orora

E sou filha do Arineu

Mas o azar é todo meu

Meio Termo

Eu quero você meu bem

Eu quero você com o jeito que voce tem

Sem pintura, sem vaidade

Sem orgulho, sem chiquê

Sem malícia e sem maldade

Do jeito que é

Sem brigar com a vizinhança

Sem ligar para a society

Mas sem ir pra gafieira

Meio termo é melhor

Nem alto demais

Nem querer Copacabana

Nem viver lá em Gramacho

Nem querer pegar estrelas

Nem pegar em bruxaria

Nem vagar durante a noite

Nem dormir durante o dia


PAU DE ARARA E A VOVOZINHA

Fui da Bahia pro Rio de Janeiro

Pra ganhar dinheiro

Desaforo, não!

Pau-de-arara é a vovozinha

Eu só viajp é de avião

Colunista de almanaque

Aprendiz de gozador

Eu vou lhe levar na Bahia

Você vai cair duro lá em Salvador

......

Você vai entrar no pau

Depois seu cabra da peste

Não me diga que no Nordeste

Só tem cabra mau

BAHIANO BURRO NASCE MORTO

O pau que nasce torto

Não tem jeito morre torto

Baiano burro garanto que nasce morto

Sou da Bahia comigo não tem horário

Não sou otário e você pode zombar

Sou cabra macho, sou baiano toda hora

Meio dia, duas hora, quatro e meia o que é que há

Cabeça grande é sinal de inteligência

Eu agradeço a providência ter nascido lá

Salve a Bahia, ioio

Salve a Bahia, iaia

Sou cabra macho, sou baiano toda hora

Meio dia, duas hora, quatro e meia o que é que há

Cabeça grande é sinal de inteligência

Eu agradeço a providência ter nascido lá

O pau que nasce torto

Não tem jeito morre torto

Baiano burro garanto que nasce morto

Salve a Bahia, ioio

Salve a Bahia, iaia

Sou cabra macho, sou baiano toda hora

Meio dia, duas hora, quatro e meia o que é que há

Cabeça grande é sinal de inteligência

Eu agradeço a providência ter nascido lá

O Castro Alves poeta colosso

Sujeito moço, mas soube o que fez

A Marta Rocha violão baiano

Foi mostrar pro americano que a Bahia já tem vez

E Rui Barbosa, cabra de sangue na guerra,

Foi pra Inglaterra ensinar inglês

O pau que nasce torto

Não tem jeito morre torto

Baiano burro garanto que nasce morto

MANBO DA CANTAREIRA

TA VENDO COMO É QUE DÓI

TA VENDO COMO É QUE DÓI

TRABALHAR EM MADUREIRA

VIAJAR DE CANTAREIRA

E MORAR EM NITERÓI

BIS

EI CANTAREIRA

EI CANTAREIRA

VOU APRENDER A NADAR

EI CANTAREIRA

EI CANTAREIRA

EU NÃO QUERO ME AFOGAR


Nenhum comentário: