LUGARES DE LEITURA

sábado, 15 de novembro de 2008

UMA PRECE PARA OS HOMENS SEM DEUS
Gordurinha

texto falado pelo Gordurinha:

"Guerra ou Paz, eis o dilema: entre
uma e outra a inquietação. Essa dispnéia coletiva, esta asfixia em
forma de interrogação. E nós precisamos de uma coisa só: Fé comum a todos. Precisamos remover a montanha do ceticismo e da indiferença. Precisamos degelar esta cordilheira de ódios e incompreenções."

Meu Deus
Porque é que nesta terra
pedem paz e fazem guerra.
E fazem guerra pela paz.
Meu Deus
Porque é que os homens agem
sempre em nome da coragem,
e apunhalam só por trás.
A fortuna correndo atrás
de quem já tem dinheiro.
E um faminto se foge da fome,
ela vai atrás.
Oh, meu Deus
o sertão está seco,
só chove na praia!
O oceano já está cheio d'água
não precisa mais.
Muita gente com a reza na boca
e o ódio no peito.
Há cristãos fazendo mal feito
com a Bíblia na mão.
E a ganância na terra entre os
homens
gerando conflitos.
E a ciência a serviço do mal
e da destruição.
Meu Deus!
Anulai a profecia
pois o mundo qualquer dia
vai mergulhar no vulcão.
Meu Deus
Aumentai a nossa crença
pra que o homem se convença
Que o mundo é inteiro cristão.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

VINTE ANOS

Waldeck Luiz

SENTIR O SOL

NO ROSTO DO DIA A DIA

SENTIR AS ONDAS DO MAR NOS PÉS

SENTIR O VENTO NOS CABELOS

SENTAR NA PEDRA EM BOA VIAGEM

CAMINHAR EM TRINDADE A NOITE

OLHAR A LUA QUE ILUMINA

VIAJAR EM UM FUSCA 78

ESCUTAR UM REGGAE

CAMINHAR COM AS ONDAS

CRESCER E NÃO VER NADA DE BOM

COMO EU QUERIA VIVER OUTRA VEZ

VER A PONTE DE OSASCO A NOITE

FLORES MORTAS



Waldeck Luiz

quando o sol esconde seu corpo

quando seu gosto em minha boca

seu cheiro

um cheiro forte

ainda que passem os anos

não vou desfrutar desse instante

quando nosso erro passou a ser nosso futuro

sem momentos

não vamos cantar flores mortas pra ti

vamos nos concentrar em nos maltratar

nossa maldade e inerente aos fatos

somos flores mortas

somos corações sem pressentimentos

somos a própria morte personificada em bondade

não quero mais

não sinto mais

não tenha pena de mim

não entenda os fatos

sinta o cheiro de lençol em chamas

ESTAR SEMPRE JUNTOS

WALDECK LUIZ

EXISTE ALGUÉM TE ESPERANDO NA JANELA DE UM QUARTO
OLHANDO AS ESTRELAS
PENSANDO EM VOCÊ
NEM QUE SEJA POR UM SEGUNDO
QUE UM DIA TE DISSE NÃO
E HOJE NÃO CONSEGUE DORMIR SEM ANTES CHORAR

NO COMEÇO TUDO BEM
AGORA NADA ME AGRADA
AS NOITES NÃO TEM MAIS FIM
DEPOIS DE UM GOLE E UM CIGARRO
A NOITE ME CHAMA PRA DORMIR
MAS O SONO NÃO VEM
POIS MEU PENSAMENTO NÃO DEIXA
EU TINHA TUDO PRA TE TER

HOJE NÃO VEJO MAIS GRAÇA EM NADA
NAS NOITES
EU QUERIA DORMIR COM VOCÊ E SONHAR

EU NA JANELA TE IMAGINANDO
COM TANTA SAUDADE
TENTANDO TE ESQUECER
EU QUERIA VOLTAR
PRA DIZER QUE TE AMO
QUE NÃO QUERO MAIS SOFRER
POIS MEU CORPO PEDE O SEU CORPO
E SEU SINTO AINDA SEU CHEIRO NO TRAVESSEIRO
QUERIA OUVIR VOCÊ ME DIZER QUE AINDA ME AMA
MEU CORAÇÃO NÃO VAI SUPORTAR TANTA DOR

DA JANELA AGORA EU GRITO SEU NOME
PRA ESTRELA OUVIR E TE TRAZER DE VOLTA PRA MIM
EU PRECISO QUE VOCÊ CUIDE DE MIM
QUERO FICAR COM VOCÊ
ESTAR SEMPRE JUNTO
A QUALQUER HORA
EM QUALQUER MOMENTO
NEM QUE SEJA POR UM SEGUNDO

DIZEM

( WALDECK LUIZ )

foi assim que tudo aconteceu

ele disse que ia comprar cigarro e nunca mais voltou

ninguém sabia de seu paradeiro

foi assim que tudo aconteceu

ele disse que ia comprar cigarro e nunca mais voltou

ninguém sabia de seu paradeiro

o viam na televisão

no parque ou no zoológico

foi num dia de sol que ele voltou

sua filha perguntou

achou seu cigarro pai

ele sorriu e entrou

mais duas semanas de vida

ele voltou pra nao morrer sozinho

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

PRA MIM

( WALDECK LUIZ )


um verão sem direcao
um vento sem amor
um pouco do agora
um pouco de sensatez

sair sem direcao
caminhar com o vento do norte
deixar ele me levar
por caminhos que eu nunca estive

vou me fazer feliz
sair sem voltar
sair sem me distrair
com contas pra pagar

eu vou
vou acordar de manha sem ter nada pra fazer
vou escutar minha musica preferida
deitar no sofá e olhar o teto
e esperar o tempo passar
ate meu filho chegar
e vir me abraçar

sem me preocupar com amigos de serviço
com o próximo capitulo da minha novela
vou ser o vilão de mim mesmo
vou ser o mocinho
vou chorar na minha cena de amor