LUGARES DE LEITURA

domingo, 3 de agosto de 2014

O SER HUMANO

Muda de opinião
Isso me assusta, pois muda da vida para a morte em um dia
Um dia te ama, no outro, ama outro

Volátil
Ou melhor, falso

Duas personalidades
Estou sentando , tentando entender
Mas o que entender ?




quarta-feira, 4 de setembro de 2013

TEMPO

Quanto tempo
Por quanto tempo
Faz tempo
Tempo voa

Saudade daqueles tempos
Tempos bons
Tempos ruins

E eu aqui sozinho no meu mundo
Novamente tempo, tempo, tempo...

Sou louco, anormal, sou vida, sou de Deus
A obra termina o que o tempo parou
E eu aqui
Novamente.

Ás vezes sou abstracto
Estrato de sentimentos
Manipulado
Ouvido
Ás vezes sou contradição

Por onde andam os caminhos 
Perdidos e tristes
Mais uma vez meu coração está tosco e pobre 
Mais uma vez

É engraçado como o tempo muda 
Mudam as coisas
É capaz de mudar até os sentimentos
Como o opróbrio tem mais poder sobre a água límpida
Turvas são suas palavras, pesadas, carregadas de ódio e razão

Tempo...
Somente você irá me mostrar


quarta-feira, 29 de maio de 2013


O CANTO DA SEREIA

 

MEU CORPO ESTÁ QUEBRADO

MINHA ALMA DESMANCHADA EM LÁGRIMAS

MEU CORAÇÃO EM DÚVIDAS

PEÇO SOCORRO PRA LUA

EU CANTO E VEJO SEU SORRISO

SEU CORPO

E QUANDO ESCUTO SUA VOZ

FICO ENCANTADO

COMO O CANTO DA SEREIA

IMAGINO VOCÊ SÓ PRA MIM

ACORDO DESTA LOUCURA

ABRO OS OLHOS E FECHO O CORAÇÃO

MAS A SAUDADE É CERTEIRA

COMO A AREIA DO MAR

SINTO O VENTO NO ROSTO

E A LUA ILUMINANDO A AREIA

E NOSSOS CORPOS ENTRELAÇADOS

SERIA O PRESENTE

MAIS QUE PERFEITO

segunda-feira, 27 de maio de 2013

A SALVAÇÃO DO NÔMADE


 


SEUS DESEJOS

IDEIAS

SEUS MOMENTOS DE FÚRIA

ESTOU DIANTE DE CAMINHOS

EU SIGO ESTES CAMINHOS

A VIDA SEMPRE ME MOSTRA NOVAS PESSOAS

PESSOAS FRIAS

EU SENTO NA FRENTE DA T.V

E PARECE QUE EU VOU MORRER MAIS CEDO

ENTAO PEGO O CARRO E SAIO NA ESTRADA

E NA RÁDIO EU ESCUTO IRA!

E EU TAMBÉM PENSO PRA ONDE EU VOU

DEIXO AS LUZES BAIXAS

E OS OLHOS ATENTOS

O CORAÇÃO TRINCADO NO MEIO DO CAMINHO

E OS PÉS PRESOS NO PEDAL

110, 120, 130...

NA CENA DO CRIME EU VIA VOCÊ

ESSA HISTERIA NO CORREDOR

EU SÓ QUERIA TER VOCÊ

EU SEMPRE ESPERO VOCE APARECER

NA JANELA DA SUA CASA

EU ESPERO QUE UM DIA VOCE SENTE AQUI

E NA ESTRADA VAMOS CORRER

TALVEZ FUGIR

EU NÃO AGUENTO MAIS ESPERAR

VOCE OLHAR PRA MIM

E ME DAR UMA ESPERANÇA
 
E QUANDO VOCÊ RESOLVER APARECER
 
EU QUERO ESTAR NA METADE DO CAMINHO
 
PRA PODER VOLTAR QUANDO VOCÊ PEDIR
 
110,120,130...
 
EU QUERO SIMPLISMENTE OLHAR SEU OLHAR
 
E TER CERTEZA
 
E A CHUVA SE CONFUNDI COM MINHAS LÁGRIMAS
 
EU QUERO ENTENDER O PORQUE DE TUDO ISTO
 
NADA MAIS ME FAZ SENTIDO
 
NESTA ESTRADA SEM FIM
 
EU NÃO AGUENTO MAIS ANDAR SOZINHO
 
para uma mulher especial ( adriana )
 
 
 

 

NOVIDADES

 

Talvez você não perceba

Eu não vou mais brigar

Não vou mais usar suas roupas

 

Eu vou tentar mudar

Eu vou caminhar na estrada do índio

 

Vou disfarçar

Vou sentir toda força da juventude

 

Vou te ajudar a limpar a casa

E vou fugir dela também

 

Não é fácil entender

Quando cobramos dos outros

Olhe em si

Olhe em mim

segunda-feira, 13 de maio de 2013

SEMPRE ( waldeck)

buscamos o que é melhor
deixamos o que temos de melhor
e colhemos sempre espinhos

sempre sofremos
sempre fugimos da dor
essa dor !

sempre sincero
sempre transparente
sempre aberto
sempre

doamos sempre com repetição
mas sempre nos buscam pra sugar
e depois somos jogados fora

quando precisamos de um ombro amigo
ou de uma voz de apoio
nunca servimos mais

sempre nos buscam
pra nos consumir
mas quando você não serve
joga-se na lata de lixo da vida

e sempre o som de minha voz
de meu choro
de minha alma

talvez essa dor
talvez minha voz tremula
sempre me lembrará
que não devemos nos doar tanto
sem receber

basta assim
pra sempre buscar
sempre!

sábado, 20 de abril de 2013

para chico buarque e gil


PRESO DENTRO DA MINHA GARGANTA


 

Estamos sem vozes

Calados legalmente

Ditadura vestida de democracia

 

Mais uma vez esse Cálice

Diante de tanta hipocrisia

 

Minhas palavras acorrentadas

Dentro de minha garganta

 

Mensaleiros, cartolas, e juízes.

Brasil , esse Brasil verdadeiro

Terra do samba e do futebol

Onde se mistura Miame com Copacabana

 

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Este é um livro dedicado a Gordurinha e os mestres da cultura nordestina

para compra-lo acesse o site agbook.com.br
procure por waldeck e pronto! basta seguir as orientações


domingo, 20 de janeiro de 2013

APRENDIZ




Hoje eu aprendi algumas coisas
Descobri algumas coisas escondidas na bíblia
Um pouco de paz
Mas uma ansiedade pra testar
Hoje um filme me fez chorar
Pai e filha
Hoje meu filho chorou por mim
Chorou por ela
Chorou por ele
As folhas estão caindo trazendo novidades
O vento leva as lembranças embora
A chuva limpa o passado
Eu não seguro minhas lágrimas
Que parecem lavar minha alma ao som de Golden Slumbers
E na T.V Uma Lição de Amor

Dedico esta poesia para as pessoas que querem ver um mundo melhor em especial para meu amado filho João Pedro Pedroso de Souza.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

SÓ UMA VEZ


Eu busco o seu amor
Em lugares diferentes
Escrevo cartas para você

Imagino coisas
Lugares distantes, diferentes.
Um lugar tão cheio de flores
Talvez fossemos para Toscana

Mas eu também te imagino nua
Em qualquer lugar
Em qualquer lugar, eu te tocaria.
Só uma vez

 E quem sabe depois de um trago
Ou de um cigarro
Fazer tudo de novo
E rir da madrugada

Ouça  bem, estas coisas ficarão na memória.
E depois de um tempo
Mesmo o tempo úmido
Mesmo que as estações levem as horas

Que caiam as flores
Que as árvores sequem
Que chova em nossa cama

Quem sabe em um quarto de hotel
Com a T.V ligada
Ou em uma praia artificial

 Eu sinta suas mãos trêmulas
Talvez você sinta a dor em meu peito
Por te deixar ir embora

Nunca olhe pra tráz
Sinta o vento em seus cabelos
O perfume que nós misturamos
A alegria de uma música
A tristeza em forma de palavras

A minha vida, nunca foi à mesma.
Depois que você partiu
Não pude ver seu sorriso da janela
Não pude me despedir

Mas eu te peço uma chance
Lembre-se das memórias
Dos livros

Dos momentos
Sinta minha alma nesta poesia
Sinta meu coração desmanchando em palavras

Em dias de frio
Em dias de chuva
Em dias assim
Eu lembro de nós dois

Quanta juventude e perdida
Quanto tempo jogado fora

Mas eu desejo que esteja feliz
Mesmo distante de mim

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

A MESMA VISÃO



A MESMA VISÃO

Talvez se eu tivesse outra visão
Se eu olha-se de outro ângulo
Se eu pudesse ser mais sincero
Dizer palavras de verdade
Mas minha verdade nunca seria a sua
O que me faltava, você me trairia.
A minha loucura quase foi a solução
Talvez o que eu te faça, te faça infeliz.
Mas eu não quero doar meu sangue
Porque nessas paredes ocas existem vozes
Existem ecos que destroem minhas palavras
Nossos gemidos, nossos gritos de dor.


sábado, 17 de novembro de 2012

Carta pra Deus



Eu moro em uma cidade com lugares bonitos
Mas existe um lugar tão triste
Onde pessoas não querem te buscar

Tem crianças com armas nas mãos
Crianças morrendo de fome
Mas seu sei que isso não é sua culpa

Tem pessoas que não querem nem ouvir seu nome
Tem pessoas que creem, e outras que não.

Tem moradores de rua
Tem moradores de aluguel
Tem moradores de mansão

Tem gente humilde
Tem gente pobre
Tem gente com fome

Uns te buscam
Uns te ignoram

Mas sei que o senhor nos ama mesmo assim
Então eu te peço pra ajudar essa gente
Que já sofreu tanto

Tem gente que vai a igreja
Outros abandonam sua casa
Outros não sabem onde querem chegar








sábado, 27 de outubro de 2012

TEMPO




Eu preciso lutar contra o tempo
Fugir dessas barreiras sentimentais
Faz quanto tempo que a gente não se olha
Já não somos mais os mesmos
Nosso amor já não é mais real
Eu recrio o bem e o mal
Mas antes deito no quarto escuro e me pergunto porque
Agora as minhas mentiras se tornaram verdades
Suas razões me completam
Eu vejo o tempo passar
E não arrumamos tempo pra se abraçar
Mas quando eu escrevo meus versos 

SEXO


Sentado
Deitado
De lado
Na privada
Na cama
No sofá
No térreo
No chão
Até suar
Por obrigação
Por amor
Por paixão
Sem palavras
Com gemidos
Com dor
Sem dor
Pra casar
Sem casar
Pra namorar
Pra amaciar
Pra lembrar
Pra terminar
Pra usar
Pra pagar
Aos domingos
Nos feriados
Na madrugada
Ao amanhecer
Na chuva
Ao chorar para rir
Até o fim
Pra gozar



















PASSOS NO CORREDOR DA MORTE




Os passos vazios
Seu corpo deitado na cama nua.
E eu sozinho no quarto
Procuro não adormecer
No nosso universo, nossa cama é pequena.
Seus beijos são cheios de magia 

domingo, 21 de outubro de 2012

SOMOS DOIS TRISTES



( Sheila Ali Ghazzaoui – Waldeck Luiz )

Somos assim porque a vida nos escolheu
Com muita serenidade, para equilibrar
Precisamos desdramatizar  e resignar
Para tentar ser feliz
Ser diferente é ser normal

Para entender um choro, uma vida e um sonho
Os pensamentos mais belos
Ou até mesmo uma saudade que insisti em ficar no peito
Às vezes é melhor nem ter razão

sábado, 23 de junho de 2012


ALÉM



Os olhos veem

O que sempre, quer enxergar.

O coração enxerga, o que ver.

A alma sente

O que o coração sente

A boca fala

O que vem do coração

segunda-feira, 16 de abril de 2012

HIPOCRISIA ALÉM DE MIM ( WALDECK LUIZ )

Minha dor tem sido sua alegria
Meu tédio agora é noticia na sua boca
Meus desejos estão banalizados

Quero que você leve meu corpo
Hipocrisia na boca dos seus fieis

Meu silencio te irrita
Meu silêncio te implora perdão

Minha dor nega a marca que você me deixou
Agora meu futuro depende de mim mesmo
Deixe-me em paz!

Todas as pessoas que me rodeiam
Exigem o que eu não quero e não posso ser e não quero
Eu fico cansado disso tudo

E nesses dias que eu vivi coisas que eu não desejo nem pra meus amigos de trabalho
Estão desenvolvendo termos novos que nos levam a loucura
São padrões de conduta
São incertos e infernais

Sinto os tapas nas costas
E as risadas nos corredores
Enquanto eu mostro o melhor e o pior de mim

Mas eu vou rir de mim mesmo
E rir de você também
Todo mundo quer
Ninguém quer dar o melhor de si
E todos deitam no travesseiro e ainda conseguem dormir

Todos querem um amor de verdade
Todos querem respeitos de verdade

Eu sou contra
Contra eu mesmo
Sou...

As abelhas me fazem mal
Você me faz mal
Você é mau


Essas coisas que acontecem
Deixam-nos separados
Com ódio e ignominias

Algumas verdades devem ser ditas
Outras devem ser esquecidas
Outras omitidas
Outras devem ser
Devem ser
Ser suas verdades
Mas não as minhas

Não me culpe por querer ser assim



Não sou como você
E nem quero ser
Você é tão podre
Seu suor sai sujo como uma criança com diarreia

Divirto-me com meus medos
Você sofre com minhas verdades
E tudo isso é importante pra mim
Nada é o resto que você imagina
Será que você ainda não enxergou

Todos os desejos
Aumentam o rancor
Causando um câncer no peito
E essa dor espalha-se pelo corpo

Eu sei que meu corpo agora é gordo
Mas sua alma vive na lama
E sua mente é travada e torta

Chega de me julgar
Olhe sua testa marcada
Chega de me julgar
Pare de me tentar curar
Assim ninguém evolui.

Parem de tentar me curar pelo que eu não sofro
Pois eu sou ouço mentiras

O suicídio não seria a solução
O caos talvez tenha a ordem na justiça
Até mesmo pelas próprias mãos

E eu te pergunto
Por que
Pra que
Em que
Devemos acreditar

Eu não preciso provar nada pra ninguém
Eu consigo viver sem palavras pra lutar
Totalmente desarmado

terça-feira, 10 de abril de 2012

ALI E EU




PORQUE ESSES VERSOS ESTÃO PARADOS
OLHANDO EM SEU ROSTO
EU OLHO SEUS OLHOS
E FICO FIXO
NÃO SEI O PENSAR
PRINCESA MINHA

VOCÊ É MEU PARAISO
SEUS RECADOS
ESPERO TE SINTONIZAR EM ALGUM CANAL

EU OLHAREI
E TE BUSCAREI
EM SEUS OLHOS

SEUS MARES
ME LEVAM PRA ALÉM

EU OLHO VOCÊ
EU ESCOLHO PALAVRAS
QUE VEM DO CORAÇÃO

QUERO CHAMAR SUA ATENÇÃO
SUA PAZ
SUA VERDADE

VOCÊ ME ANESTESIOU
E EU ME RENDI
AOS SEUS OLHOS
QUERO DESEJAR SEUS LÁBIOS EM MEUS LÁBIOS
SUA PAZ EM MINHA VIDA

EU TE DESEJEI
COMO NUNCA ALGUÉM QUIS

EU FALEI COISAS
COISAS QUE NEM EU SABIA
COISAS QUE SEUS OLHOS ME FIZERAM CONFESSAR

E AGORA ESTOU AQUI
PENSANDO EM VOCÊ

domingo, 25 de março de 2012

NÃO VEJO NADA

AS VEZES MEU RELÓGIO ESTÁ FORA DE PONTO
OLHO OS JORNAIS E NÃO VEJO NADA SOBRE MIM
PROCURO NOS RECORTES DE REVISTAS ALGUMA COISA
E NÃO VEJO NADA

EU VOU ESCREVER MAS NINGUÉM VAI ENTENDER

ISSO É TÃO TRISTE

VOU BEBER ATÉ ESQUECER AS FESES EM MINHA VIDA
VOU ME ESCONDER EM OUTRAS COTAS
PRA NÃO OLHAR SUA SUJEIRA EM PALAVRAS

VOU CORTAR MEU CABELO
PRA NINGUÉM ME RECONHECER
VOU GRITAR
CORRER
VARRER
ESVAZIAR MEU EGO EM UMA GARRAFA DE CERVEJA

MEUS IRMÃOS QUE NÃO ESTÃO AQUI
VÃO ME NOTAR NA TELEVISÃO

NOS LIVROS QUE ESCREVI
EU MOSTREI O MELHOR DE MIM
E NÃO CONSEGUI VENDER

SÃO PESSOAS TOLAS
QUE NÃO ENTENDEM NADA

MEU FILHO VAI LER MEUS LIVROS
E LEVAR UM TAPA NA CARA
QUANDO ENTENDER QUE MAQUIAVEL FOI UM BOM RAPAZ

QUANDO ENTENDER QUE SADDAN E REGAN SÃO AS MESMAS PESSOAS
QUE OBAMA E OSAMA SÃO IGUAIS

QUANDO UM SORRISO ME FAZ MAU OU MAL
SOMOS PROMESSAS DE UM FUTURO SEM RAZÃO
ESSE HOMEM MENTIU PRA VOCÊ

EU E VOCÊ BETH

VAMOS LÁ
UM SAMBA PRA FAZER CHORAR MEU CORAÇÃO
UMA BATIDA NO ZABUMBA
E UMA NO MEU CORAÇÃO
NÃO ME DIGA COMO ISSO TUDO ACONTECEU

NA CAMA VOCÊ FOI A MELHOR
NO LENÇOL NOSSO CHEIRO VAI FICAR

EU AINDA PASSO NAQUELE HOTEL
AS VEZES PARO E FICO OLHANDO
AS VEZES DELIRO
E ACHO QUE VOCÊ VAI SAIR

VOCÊ NÃO VAI ACREDITAR
MAS EU VOU DIZER
QUE ESTE SAMBA É PRA VOCÊ

EU FUI TÃO COVARDE POR NÃO TE ASSUMIR
POR NÃO TER CORAGEM DE TE TER AQUI

AGORA COMO EU FAÇO PRA TE ESQUECER
COMO EU FAÇO PRA TE TER AQUI

domingo, 8 de janeiro de 2012

GORDURINHA: LETRAS DE MÚSICAS

GORDURINHA: LETRAS DE MÚSICAS: SEGUE EM ANEXO O LINK DO SITE AGBOOK , ONDE PUBLIQUEI EM UM LIVRO ALGUMAS DAS LETRAS DE MÚSICAS DE GORDURINHA. http://www.agbook.com.br/b...

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

o vento do norte em agbook.com.br

o vento do norte

mais uma crinça nasceu em 2012


http://agbook.com.br/

sábado, 19 de novembro de 2011

VEJO COISAS

Vejo coisas acontecerem
Bem em frente à TV
Escuto coisas que não dá pra dizer

A verdade oculta atrás de alguma porta
E nosso espirito vive em constante transformação
Pra quem vive buscando alternativas

Buscamos um mundo melhor
Mas ignoramos a dor do nosso amigo
Devemos olhar pra dentro de nós mesmos
E buscar o bem dentro de nosso coração
Já dizia o macaco:
- Vamos buscar o lócus externo dentro de nós mesmos!
Temos de escutar sem falar
Será?
Vamos nadar
Andar
Falar
Gritar
Dialogar

sábado, 10 de setembro de 2011

NOVEMBRO

Foi um mês mais produtivo nas palavras
Foi um mês que eu me mostrei
25 poesias pra você
agora tudo acabou

TENTANDO SEMPRE





O que pude fazer, eu fiz
O que pude dizer, eu disse

Sempre mostro o melhor de mim
Sempre mostro o pior de mim
Sempre estou errado com minha certezas

O que importa não é o que eu penso
Mas o que eu deixo de fazer pra deixar vocês felizes
Não importa o que eu penso
Mas o que vocês deixam de fazer

Eu estou errado com minha vida
Não sei mais o que eu faço aqui

Cadê a amizade?
Cadê o respeito?

Os jogos de interesses são fatais pra se viver

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

FORA DE MIM

Meu vicio agora é distante
Em apenas meses do ano
Mas isso não faz pior do que seu desejo torpe

Voltando ao estado normal de sentenças cruéis
Tudo agora parece perfeito
Depois da briga eu ganho um beijo

Eu agora nem ligo pra esses vexames
Pra essas noites de chuva
Na minha cama desaba uma solidão
E eu sempre penso em voltar pra estrada
Com meu mundo nas costas
E essa solidão no peito


Vou escutar Cazuza gritar que não vale a pena sofrer
Que o banheiro é a igreja de todos os bêbados

Quando eu ligo a TV eu vejo a policia dar pancada
Quando eu saio na rua eu vejo criança cheirando cola
Quando eu vou ao médico eu vejo que vou morrer
Quando vou a igreja vejo que não tenho salvação

Sou o oposto de ontem
Sou a chama que arde em seu coração
Sou a fezes na sociedade

Correndo contra o tempo
Acordando de um sonho
De uma madrugada gentil

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

agbook.com.br






meus livros de poesias

sábado, 13 de agosto de 2011

livros

http://www.agbook.com.br/authors/42494

esse é o link para a compra dos meus livros,deixo aqui registrado e agradeço a ajuda

domingo, 7 de agosto de 2011

IGREJA



Suas portas estão fechadas
As pessoas sumindo de seus caminhos
Nós somos assim
Vulneráveis

Os poderes estão acabando com o rebanho
Interesses próprios
E a fome continua por ai
E Jesus está sendo omitido

Suas verdades estão sendo escondidas
Atrás de mentiras
Um dia veremos no céu o rei descendo
Em um cavalo branco

E nossa ignominia descoberta

CANZONI D'AMORE



Eu tiro as coisas do lugar
Procurando essa paixão
Em palavras e gestos

Saio de carro por ai
Escutando Renato Russo cantando canzoni d'amore

As luas já conhecem minha saudade
Salute conoscenze che mi sento

Deixo para o retrato explicar
Essas coisas d'amore

sábado, 6 de agosto de 2011

PRA SEMPRE


PRA SEMPRE

Eu sei que nunca vou lhe esquecer
Que estarás sempre em meus pensamentos
Dentro de meu coração

Nunca consegui compreende-la
Eu queria conhecê-la por dentro
Sonhar cada sonho seu
Ser seu travesseiro
Pra você dormir em meus braços
Ser seu protetor
Seu anjo da guarda

Mas eu não consegui
Eu errei
Me perdoe meu amor por ter falhado

Sei que você é a única
Que eu vou amar pra sempre
Vou sentir seu cheiro
Sempre em meu travesseiro
Em meu lençol
Ainda sinto o seu calor

Sei que não vou mais te tocar
Sentir sua pele macia

Eu só queria te ver mais uma vez
E olhar em seus olhos e dizer
Você é especial pra mim

VERDADES ABSOLUTAS



Na mágoa de um tapa na cara
Eu ligo o carro e saio pela cidade
Meio embriagado pelo ódio de te amar tanto assim

Eu vejo e não consigo acreditar
Que tem tanta gente hipócrita assim
Quero mais é que você vá pro inferno
E me deixe em paz

Não vou deixar palavras jogadas ao vento
Enquanto ninguém presta atenção

Eu envelheço como um otário
Com pedras velhas nas mãos
E o corpo no chão
Não adianta mais chorar
Os ventos já passaram
Com suas novidades febris

O som de sua guitarra em cima de um prédio
Nosso corpo frágil estendido no chão

mais de mim


MAIS DE MIM

Esses tempos modernos
Eu não sei onde vou me acomodar
Me privo do que mais gosto
Assim eu te faço mais feliz
E vivo em paz

E esses dias longos
Essas noites que não me deixam respirar
Essa bomba em minha vida
Esse modo de viver sem sentido

Eu larguei tudo
O cigarro
A bebida
A vergonha na cara

Na minha sala eu vejo a porra da privada
Na frente de meu sofá

Sem idéias
Sem senso
Sem modelo
Sem modificação

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

LIVRO DE POESIA







segue em anexo o link para a compra dos meus livros,dois livros de poesias,conto com sua colaboração e desde já agradeço.

pague no cartao ou boleto bancario também...

divulgue entre seus amigos


http://www.agbook.com.br/

waldeck luiz macedo de souza ( gordurinhaneto )

sábado, 30 de julho de 2011

FACES E MENTIRAS




Vamos olhar os olhos vermelhos
Remexer o passado podre de seus pais
Tirar da caixa uma surpresa
e me salvar de vocês

Vou curar meus olhos
Vou gritar por Jesus Cristo em meu apartamento

Seus olhos negros me dizem que vou morrer
Mas eu ainda acho tudo isso uma grande merda
olhe na merda dos meus olhos
e chame por Jesus Cristo

Será que ele irá me salvar
Desse suspiro forte
Dessa tortura que você me faz
Fingindo não estar fazendo nada

hei,hei,hei ,ouça meus gritos de socorro
hei,hei,hei,ouça meus gritos

Diga pra mim
Se iremos nos encontrar
Pare de fingir não ser com você

Esse tom me dá medo
Me da vontade de correr

O VALE DE OURO





Depositados entre os rios e os mares
Estamos vivendo em um mundo real
Onde criancas estao na rua
Onde os viciados pedem socorro

Onde estamos implorando por piedade
Onde podemos socorrer nossos segredos
Secretos
E mentirosos

Pensamos nas ordens
Em Deuses antigos
Em Senhores de Guerra

A honra lavada com sangue inocente
Sujeitos ao erro alheio

Cavalos e seus cavaleiros
Senhores e seus escravos
Politicos e seus comparsas
O cidadao e sua fome de justica

E o tempo que ficou
É o mesmo tempo que sofreu em seus dias de gloria e dor

Muralhas e águas sujas
O espirito abatido
A lingua amarga e venenosa

O mundo esclarecido
O mundo moderno
O mundo atado em leis e mentiras

Onde estao nossas criancas nas ruas
Onde estao os velhos nas pracas

Como uma águia em busca de sua presa
Assim sao os velhos com seus sonhos
O lider e seu video game de guerra

Onde podemos buscas nossas incertezas e nosso podre
Minha vida , onde ela esta


Onde estamos
E para onde vamos ir

Pensamos tanto em sexo e dinheiro
Mas esquecemos
Que o mau do século
Nao é amorte
Mas a morte espiritual

Preciso do meu ópio
Preciso do meu cigarro
Preciso do meu medo
Preciso de tudo isso
Do meu erro
De mim mesmo

NU






ACREDITO NO QUE FALO
NO QUE FAÇO
TENTO MOSTRAR O QUE SER
COMO SER
ONDE SER
UM SER HUMANO MELHOR
NÃO USO TÉCNICAS
USO AMOR
USO CORAÇÃO
SOU EU MESMO
DESPIDO DE MIM MESMO
DE MEUS EGOS
E VERGONHAS
SEM PUDOR
SEM PALAVRAS COMBINADAS
PRA VOCÊS
CONTAREM UMA HISTÓRIA BONITA
OU TRISTE

P’RA VENDER






VOU LEVAR MEU TEMPO
O TEMPO QUE TIVER
PRA ESPERAR
PRA VENDER
COMERCIALIZAR
VOU ESPERAR
ATÉ VOCE GOSTAR
E SE NÃO GOSTAR

VOU GRITAR
E SEI QUE VOCÊ NÃO VAI OUVIR

VOU TENTAR
ESCREVER PRA VOCÊ ME VENDER

FANTASIAS
IDEOLOGIAS
PORCARIAS
POESIAS

NINGUÉM QUER OUVIR O QUE EU TENHO PRA DIZER
NINGUÉM QUER LER O QUE EU TENHO PRA CONTAR

NÃO SOU DE NINGUÉM
NINGUÉM PERTENCE Á MIM

terça-feira, 26 de julho de 2011

TOSCANA SEM VOCÊ




E VIVER TÃO FELIZ
COM A ALMA LAVADA
COISAS SIMPLES PRA FAZER
E UM BEIJO DA AMADA

SER TÃO FELIZ
SEM VER O TEMPO PASSAR
SEM CONTAR OS HORAS
SOMENTE SENTINDO O TEMPO PASSAR
E CANTANDO UMA BELA CANÇÃO
PRA O NOSSO SENHOR DEUS
E AGRADECER POR VOCÊ

OUVIR ROD STEWART CANTANDO I'D RATHER GO BLIND
AGRADECENDO POR VOCÊ TER PASSADO EM MINHA VIDA

MAS SABE....
ESSA LUZ DO FIM DA TARDE ME CONFORTA
E PARECE ME TRAZER UMA NOVIDADE
UMA NOVIDADE CONSTANTE

MAS SABE
UM BEIJO SEU NÃO SERIA UM SUICIDIO
SERIA UMA BENÇÃO DE DEUS

A UNICA INSENSATEZ FOI VOCE TER ME FEITO FELIZ
TER ME DADO SEU ÓPIO E AGORA EVAPORAR COM O TEMPO

EU ESCUTO OS PÁSSAROS ME DIZENDO ALGO
MAS NÃO CONSIGO ENTENDE-LOS
TALVEZ ELES DIGAM - NÃO CHORE GAROTO

sábado, 23 de julho de 2011

DESPROVIDO




O CANCER NA HUMANIDADE
A CULPA DE MEUS ERROS
E SEUS ERROS ONDE ESTÃO

ESSES DIAS ESTÃO TÃO TRISTES
TODOS OS DIAS EU PERCO O SONO
SINTO A SINA DE SENTIR A SUA CULPA

SENTIR SUAS PALAVRAS JOGADAS AO AR
EGOS GRITANTES E MENTIRAS FEROSES

TEM MOMENTOS EM QUE EU ESTOU EM PAZ
COMO AGORA , SOZINHO COM MEU CORAÇÃO

EU QUERO RESPIRAR , O AR EM SEUS PENSAMENTOS
ABSORVER UMA MANEIRA MAIS FÁCIL DE TE DESPERTAR

AS NUVENS NEGRAS ESTÃO CHEGANDO
COM GRITOS DE DOR
E VÃO LEVAR SEUS MEDOS JUNTOS

E EU AQUI SOZINHO
VOU FLUTUAR

domingo, 19 de junho de 2011

SOZINHO

Eu vou buscar a lua
Em meus pensamentos eu vou buscar a minha dor

Vou trazer você comigo
Para sentir a minha dor
E não ser tão egoísta de sofrer sozinho

O CIRCO DA VIDA

A vida é assim mesmo
Mesmo com nossos problemas
Continuamos a buscar um amor
Que seja verdadeiro
Um amor que seja de verdade

Um blues no domingo de manhã
Um caos mental
Uma paz interior
Uma mentira

Uma alma no quarto de visita
Uma alma brincalhona
Um espirito de paz
O espirito de Deus que me tocou
O tempo é demais
Eu peço seu perdão
Mas o tempo que eu tomei no espelho
O seu avião foi embora

terça-feira, 26 de abril de 2011

CAÍDO DO CÉU

Qualquer coisa que me faça sentir
Eu vou gritar para o mundo todo me ouvir
Eu vou rasgar minhas roupas como em um filme de Tarantino
Vou queimar todos meus pensamentos
Vou gritar como Cazuza
Vou profetizar loucuras no meu divã
Poetizar
Exorcizar
Excretar meus medos
Anseios
E tudo no meio de uma crise mundial
Sucessivos toques
Medo e sair na rua
Mandar a morte a merda
Enfrentar os perigos
Entender o que é escroto

SAMBA MODESTO

Singelo toque
Sincero sentimento
Que me mata aos poucos

Quanto medo de sentir
A dor de perder

Tocar um samba modesto
Um samba de amor
Um samba sincero
Se eu chorar não ligue
Será para lembrar
que esse samba é para você

Verdadeiro…

Como a saudade
se torna maldita
Com as lágrimas
E essa cicatriz

Se eu chorar não ligue
Só quero que se lembre
de me esquecer
E quando eu parar de pensar

Mudar, parar de apanhar dessa dor
Que esse toque sincero
Singelo, honesto
Carente de amor
 

SE…




Se eu quiser voltar
Se eu quiser chorar
Se eu quiser
Fui eu quem quis
 
Se eu cair e levantar
Se eu voltar para o seu lençol
Se eu pedir mais alguns minutos
O sonho foi meu
 

NOTURNO

Eu vou cantar coisas ao seu ouvido
Escrever asneiras do meu carro
Andar sempre na contra–mão
Eu vou aliviar meu espirito
Com uma poesia nova
Em um dia de domingo
Eu vou gritar
Rasgar e sofrer
Vou vomitar meus pensamentos
Na folha de um papel de seda
E vou queimar meus pensamentos
E nessas loucuras
Interpretar um papel apaixonado
Meio louco, meio lucido
Brilhar tranquilo no céu noturno
Trabalhar na ilusão de ganhar uma promocão
Ou uma esmola a mais
Pro mês de maio acabar logo
A minha tristeza não tem fim
Mas como dizia o samba
A felicidade tem fim
A minha felicidade está ao longe
Mas eu vou a pé a sua busca

TEMPOS MODERNOS  

Quantos dias eu esperei
Eu não sei mais que dia é hoje
Eu perdi a noção do que é noite
Quantos anos eu perdi
E os que eu vivi

Eu vou tentar me lembrar
Quantas vezes eu te beijei
Quantas vezes eu só te olhei

E os meus desejos eu escondi
Tá dificil de esconder
Onde vamos flutuar
Eu te pergunto onde vamos cair

Nessa tentação
Esses velhos sentimentos

Eu te dei minha vida
E meus sonhos em um mundo invisivel

Eu vi um retrato seu
Sorridente sem eu
E isso me doeu
Eu nem sei porque
Porque eu queria estar nesse retrato

Se eu calei , foi para nao te magoar
Se eu fugi, foi pro seu bem

E hoje vejo seu retrato
Quantas flores jogadas no chão
Esse lugar bonito
Um paraiso nos meus olhos
Eu nem posso acreditar que eu vi um lugar assim

A natureza misturada com a beleza de seu corpo
Seus cabelos
Seu cheiro

Mas eu posso observar seus movimentos
Leves junto com o vento em seus cabelos
Mesmo longe um do outro
Apenas um sorriso em uma foto
Imagino que você pensou em mim nesse momento

Te imagino aquí
Sentados na frente da montanha
E o sol nascendo na madrugada


Waldeck Luiz Macedo de Souza (gordurinhaneto)

terça-feira, 8 de março de 2011

livro sociedade falida de waldeck luiz


O livro de poesias está saindo, não sei como vender meu peixe, mas está ai, fresquinho quase nascendo. Quem quiser me ajudar me avise por email que eu vou detalhar o procedimento e preço do livro e o valor de frete para sua cidade. Desde já eu agradeço aos que querem ajudar e aos que não querem.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

BURACO NEGRO ( WALDECK LUIZ )












UM VAZIO
NADA Á DECLARAR
NADA A ESCONDER
NADA PARA VOCÊ
NEM PARA MIM
ENTAO SAIO VAZIO DE MIM MESMO
ESMURRANDO MEU PRÓPRIO CORPO A MINHA MENTE VAZIA

domingo, 6 de fevereiro de 2011

GLICOSE PESTINAL ( WALDECK LUIZ )

TENHO ASSIM
MEIO ASSIM
MEIO ASSADO
ENGANADO
ESTUPRADO
VIOLENTADO
ROUBADO
SEM DIREITO A RESPOSTA

NO CAIXÃO
NO SALÃO DOS MORTOS
COM UMA SENHA
E UMA BIBLIA NA MÃO

COM VEIA SALTITANTES
COM VENENOS NAS VEIAS
COM GRITOS NOS OUVIDOS

TANTO FAZ
VOCÊ FOI EMBORA MESMO



( PARA EDUARDO HENRIQUE ) ESTEJA EM PAZ

domingo, 30 de janeiro de 2011

ESTE É MEU CAMINHO ( waldeck )
















EU QUERO SABER DE MIM
COMO ANDAR EM PAREDES TORTUOSAS
E MELHORAR ESSE CANSAÇO

AGORA ESTOU AUSENTE D EMIM MESMO
ANDO POR AI
EM PEDRAS E MUROS
PROCURANDO ME ACHAR

E SE UM DIA EU ME ACHAR
EU VOU EMBORA
PRA UM LUGAR BEM DISTANTE
SOZINHO COM MEUS MEDOS
COM MEU SORRISO AMARELO

EU PINGO COM MEU SUOR AO ESCREVER
E UM POUCO DE MIM VAI EMBORA
ANTES DE TUDO TERMINAR DE VEZ

ESTOU CANSADO DE SER JULGADO PELO QUE EU NÃO FIZ
E NINGUÉM QUER ENXERGAR ISSO
TODOS PARECEM QUERER UMA DESCULPA PARA SEUS ERROS
E JOGAR FRUSTRAÇÕES EM CIMA DE OUTRO
COMO SE O PRÓXIMO FOSSE UM MURO
PRA SE JOGAR UMA PEDRA

ESSE É O MEU DESTINO
ESSE MEU CAMINHO

VOAR ALÉM DO HORIZONTE ( waldeck )



EU ME AFASTO PRA VIVER UM POUCO DE MIM
OLHO PRA MIM E VEJO OUTRAS DIREÇÕES
MAS NÃO ESQUECEREI NOSSA VIDAS
SEM SENTIDO , JUNTOS...

TODOS OS DIAS EU VEJO A DOR
BATER EM MEU QUARTO
E VEJO A SOMBRA DA MORTE EM MINHA JANELA
E A TRISTEZA EM SEU OLHAR

QUEM SABE AGORA ESSA DOR VAI EMBORA
E TEREMOS TODOS OS SONHOS DO MUNDO
AOS NOSSOS PÉS
PORQUE IREMOS FLUTUAR COM NOSSOS PENSAMENTOS E DESEJOS

domingo, 23 de janeiro de 2011

FUMAÇA ( WALDECK LUIZ )

ESPERANDO POR UM AMANHÂ
ENQUANTO UMA BELEZA ME DISTRAI
UM JAZZ
VOZES NO QUARTO AO LADO
VANESSA PARADIS
CRISTIAN
ESPERANDO ALGO ACONTECER

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

DOR ( WALDECK LUIZ )



SABE EU PRECISO DESSE MEU SILENCIO
MESMO SENTINDO SEU CORPO
DEIXO UM VAZIO NO AR
SE FOI BOM OU RUIM

MAS FOI BOM
E EU...
NA TARDE DA NOITE
EXPLICANDO
O QUE NÃO SE PODE EXPLICAR

SÃO MINHAS PALAVRAS QUE NÃO VEM
E VOCÊ ENTROU EM UMA VIAGEM
COMO SE EU NÃO PUDESSE MAIS TE ACHAR
MAIS EU SÓ QUERO DIZER QUE TE AMO

EU PRECISO ME ACHAR
ME PERDER
PRA TE ENCONTRAR EM ALGUM LUGAR
NUM QUARTO DE HOTEL
EM UMA CAMA FRIA
TOSCA DE AMOR
PRECISO GRITAR
QUE PRECISO DE VOCÊ

EM UM QUARTO FECHADO
SEM MEUS VICIOS
SEM VOCÊ
E SEM FUMAÇA
SEM VERDADE