LUGARES DE LEITURA

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

MIL MEGA POR SEGUNDO

WALDECK LUIZ


EU VOU SAIR SEM DIRECAO
PENSANDO NOS MEUS CAMINHOS


EU VOU LUTAR
PRA FICAR MAIS UM POUCO
NEM QUE EU SOFRA UM POUCO
TUDO VAI SER POR AMOR

E QUANDO EU SAIR
NAO SE PREOCUPE, POIS EU VOU VOLTAR
PRA SENTAR NO SOFA, E ESQUECER O TEMPO

OLHAR NA JANELA DO QUARTO
OBSERVAR OS PASSAROS
TALVEZ TAMBEM VOAR

LIGAR O COMPUTADOR PRA TE ENCONTRAR
NAVEGAR EM UM OCEANO DE SONHOS
ME COMPORTAR COMO UM BOM RAPAZ

FAZER UM POUCO SEM LIMITE
BUSCAR PRA FICAR SEM CAMINHAR NESSA TARDE

SEMPRE MAIS FORTE
EU SINTO UM PRAZER EM TE VER
BUSCANDO EM CANAIS MAIS RAPIDOS
MAS AINDA NAO CONSIGO
DIZER QUE TE AMO

SOU ASSIM
COMO UMA AGUIA NO DESERTO
OBSERVANDO A CIDADE
BUSCANDO MAIS BYTES
MISTURANDO SEU TEMPERO NO MEU MUNDO
AS NOITES SAO SEM FIM

SAO DUAS CIDADES PRA OBSERVAR
EU VOU VOAR NO SEU INTERIOR
NAVEGAR DENTRO DO SEU CORACAO

MESMO SEM VER SEU ROSTO
NESSA ESCURIDAO

CORRER MIL MEGA POR SEGUNDO
COMO AGUIA NO AR
VOAR

p/ MARIA SALETE

2 comentários:

Salete Lemos disse...

Olá Waldeck
Vc citou a ave que mais admiro: a águia. (uma mensagem, talvez?).
"CORRER MIL MEGA POR SEGUNDO
COMO AGUIA NO AR
VOAR"
Estou me sentindo tolhida para comentar.
Melhor, não!
O meu comentário estragaria a beleza do teu poema.
MUITO OBRIGADA.

GORDURINHA NETO disse...

eu agradeco suas palavras
voce merece