LUGARES DE LEITURA

domingo, 21 de novembro de 2010

GRITOS SILENCIOSOS ( WALDECK LUIZ )





PARECE ESTAR TUDO FORA DO LUGAR
ONDE FOI QUE EU ERREI?
ATÉ A LUZ QUE BATE EM MEU QUARTO ENFRAQUECEU
ONDE ESTÁ MINHA FÉ?
PROCURO DEIXAR DE EXISTIR EM SUAS VIDAS

HOJE VEJO TANTOS MOTIVOS
PRA NÃO CONTINUAR MEU CAMINHO

ESTOU TÃO QUEBRADO
E SÓ EU SEI
DO MEU CAMINHO

QUEBRARAM MINHAS ASAS
MEUS OSSOS, MINHA VIDA

EU QUERO É MAIS
VIVER MELHOR
QUERO VOAR PRO HORIZONTE DE NOSSAS MENTES
VOAR ALÉM DO CÉU
VOAR ALÉM DE MIM

VEJO TEMPOS PASSANDO
TEMPOS ENVELHECENDO
E A CARNE MORRENDO
E O ESPIRITO SE DEBATENDO DENTRO DO CORPO
A PROCURA DE SAIR PRA UM MUNDO MAIS CALMO

E ESSES SINAIS NO CÉU
VÃO MOSTRAR AS COISAS QUE SE FORAM
E AS PEQUENAS QUE FICARAM
COMO UM ABRAÇO SINCERO

MAS NÃO ADIANTA ESCONDER A DOR NO PEITO
E TENTAR RIR DISSO TUDO

VOU OLHAR
OS OLHOS DE DESESPERO
OLHOS COM LÁGRIMAS

TODOS OS SONHOS SE PERDERAM
E FICARAM AS ANGUSTIAS
AGORA O QUE SOBROU
FOI UM SOPRO FRIO

E OS LUGARES VAZIOS
E OS GRITOS SILENCIOSOS
AS VOZES NO SILENCIO AMARGO, DO DESESPERO PELA LIBERDADE
ANSEIOS QUE VOAM EM PENSAMENTOS OCOS PELO VENTO TORPE

O TEMPO QUE AGORA PAROU
AS VEZES EU VEJO UM RUMO
DE TUDO QUE FOI DITO NO PASSADO
SÃO COISAS QUE NINGUÉM QUER ENTENDER

MAS NÃO BASTA FECHAR OS OLHOS
E FINGIR QUE O PODRE NÃO ESTÁ DIANTE DE SEUS OLHOS
MAS MESMO ASSIM
EU VOU VOAR NUM OCEANO CHEIO DE PÁSSAROS MALIGNOS
ME PERSEGUINDO
TENTANDO DERRUBAR AS VISÕES NOTURNAS

TERMINADO O DITO , ESCRITO , E REGISTRADO
DEIXO A LUZ EM SEUS CAMINHOS
UMA ESPADA DE FOGO
E OLHOS DE BRONZE
E PÉS DE BARRO
MAS MÃOS DE AÇO
MÃOS QUE ACARICIAM
SÃO AS MESMAS QUE DERRUBOU
TODO O PASSADO FELIZ AO CHÃO

E TE VENDO ASSIM
ME DOIA SABER
QUE NOSSO AMOR
VIROU MEDO E CORRUPÇÃO

MAS AGORA ME CONSOLA SABER
QUE MESMO ASSIM
TEMOS UM GRÃO DE AREIA QUE NASCEU



Nenhum comentário: