LUGARES DE LEITURA

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

PEDRAS DE MÁRMORE






ANDANDO POR CAMINHOS OCULTOS

EU VEJO O FRIO DA SOLIDÃO

E O SOM DO SILÊNCIO PROFUNDO


ALMAS PERDIDAS, DESAMPARADAS

NA VAGA MEMÓRIA DE UM CEMITÉRIO

MAS NINGUÉM VAI SAIR DESSE LAGO PROFUNDO


ESSE É O COMEÇO DE SEU FIM

ONDE PÁSSAROS GIGANTES IRÃO TE CARREGAR PRA UM ABISMO

ONDE A LUZ TENTA SE RECOLHER DIANTE DE TANTA ABOMINAÇÃO


TRANSMISSÕES NO UNIVERSO

EM MENSAGENS QUE O POVO NÃO CONSEGUE DECIFRAR

MENSAGENS EM PEDRAS DE MÁRMORE

ESCRITAS COM O AR PRENSADO EM SUAS MENTES

ONDE A LINGUA DORMENTE E QUENTE TENTA FALAR

PALAVRAS QUE EDIFICAM O ESPIRITO


ONDE ESMURRAMOS NOSSO CORPO

PRA LUTAR CONTRA NOSSA CARNE

FRACA E SEM FORÇA


MAS O SILÊNCIO AINDA INSISTE EM ME MATAR

O SILÊNCIO DE MINHA ALMA

Nenhum comentário: