LUGARES DE LEITURA

quinta-feira, 30 de abril de 2009

ROLETA RUSSA ( WALDECK LUIZ)

OS RIOS SEMPRE CORREM NO MESMO SENTIDO
COMO NO PASSADO NAO MUITO DISTANTE
EU QUERIA SABER DE NOSSAS VIDAS
COMO CRIANCAS EM SEUS JARDINS
UMA NOITE SOMBRIA
TUDO DE NOVO
SINTA MINHA DOR
MINHA VIDA
REAL
EU SEMPRE LONGE DE MIM MESMO
ME ESCONDENDO ATRAS DE IMAGINACOES DISTANTES
NAO SEI O PORQUE DISSO TUDO
SOU EU MESMO FUGINDO DE VOCE
QUEM PODE ME DEFENDER DESSE MEDO
EU VOU VOAR
QUEM SOU
QUEM E VOCE
NAO POSSO PENSAR EM REPETIR
OS ERROS QUE VOCE COMETEU
OS MEDOS QUE VOCE SENTIU
COM UMA ARMA NA MAO
BRINCANDO DE ROLETA RUSSA
PRA NAO TER QUER LUTAR
E MEMORIAS QUE NAO FOGEM DE MIM
PESSOAS MAU TRATADAS
MAU VESTIDAS
MAU ALIMENTADAS
CRIANCAS COM FOME
COM SEDE DE JUSTICA
ESPERANDO POR MIM
E POR VOCE
LEMBRE DE MIM
LEMBRE DE MIM
POIS EU VOU MORRER
E VOCE VAI LEMBRAR DE MIM
EU ESTOU VIVO
TAO PERTO DE VOCE
E CADE VOCE EM MIM
LEMBRE DE MIM
POIS EU VOU PARTIR
NESSA NOITE DE LUA CHEIA
LEMBRE DE MIM

Nenhum comentário: